sexta-feira, 13 de setembro de 2013

O Mago - A primeira porta


A primeira porta se abre e, ao atravessá-la o caos se dilui. 

O sutil ganha forma e se manifesta. Diante do mago encontram-se os recursos disponíveis para empreender a jornada, sinalizados pelos objetos sobre a mesa. Eles trazem consigo a força dos elementos e que se revelam diante do homem nascido. Ele terá que aprender a manejá-los à medida que avançar no caminho. 

A sua disposição o infinito, representado acima da sua cabeça pelo chapéu que carrega, em forma de lemniscata. Revelando as infinitas oportunidades através de muitas mortes e renascimentos. O mago que carrega consigo a força do princípio, sendo o seu maior atributo, neste momento, o de experimentar a vida. Tudo é muito novo e imaturo, por isso frágil. Aqui nesta fase, seu aprendizado é reconhecer a sua força e como dispor dela, através da ação. 

Os objetos materializados a sua frente indicam os quatro atributos que o Homem carrega consigo e de que dispõe para evoluir: 

1. O espírito, a sua centelha divina e a força da criação. O elemento fogo, a chama interior que nunca se apaga. A fé e a confiança na sua eternidade. Aqui é representado pelo bastão que segura em sua mão e que o liga ao divino;  

2. O corpo manifesto, a forma que lhe permite materializar-se no plano físico, para empreender a jornada. O elemento terra, representado pelas moedas. Aqui é mais do que ganhar dinheiro, antes a capacidade de concretizar a missão destinada ao Homem;

3. A mente, a força do mundo das ideias, a inteligência e a criação. Deverá aprimorar o uso da razão, para exercer com sabedoria o seu poder de escolhas. Representado pelo punhal ou espada;

4. O coração, o mundo das emoções e dos sentimentos. A força que une todos os seres. O elemento água representado pela taça ou copas. 

Aqui na primeira estação o Homem tão somente fará o reconhecimento dos seus potencias. Nem sempre saberá conduzir, adequadamente, os atributos que trás consigo. Agirá com o entusiasmo e a inocência da criança. Mas é da força dessa semente que brotará o Homem inteiro entre erros e acertos. É ela que o conduzirá a todas as demais portas, sem medo de experimentar a vida e descortinar os mistérios que residem dentro de si mesmo. 



Nenhum comentário: